Adolescência de Lua: Universo Malu e Bianca! (Cont. Part. 2)

_”Bianca, fala sério, só vamos na sorveteria, pra que se arrumar tanto?”

_”Nunca se sabe, quando vai encontrar aquele garoto, tenho que ir toda arrumada, pra quando esse dia chegar!”

_”Você é a única pessoa, que saí de casa pensando em garoto. Fala sério!

_”Vamos, estou pronta e outra a sorveteria é a cinco minutos de casa, para de reclamar Malu!”

_”Por isso mesmo, do lado de casa e ta se arrumando como se fosse pra uma festa!”

_”Vai, anda logo!”

Na sorveteria…

_”Não te falei Malu, olha aquele menino, ele é da nossa escola, ele é mais velho que nós duas.”

_”Bianca, você não muda né? Vou pedir o número dele pra você!”

_”Fica quieta, não vai pedir número nenhum, o garçom tá vindo, ele é um gatinho também, se não acha?”

_”Quantas vezes eu vou ter que revirar o olho pra você?”

_”Boa tarde, qual vai ser o pedido de vocês?”

_”Bianca gostaria do seu número de telefone, tá disponível?

_”Malu, cala a boca! Ela ta zoando, eu quero um sorvete de flocos, com muito chocolate.”

_”Eu quero um Milk-Shake de 500ml, de chocolate.”

_”Anotado, daqui a pouco está pronto.”

_”Malu, eu vou te matar, ainda bem que ele fez de desentendido.”

_”Obvio, as meninas deve fazer cantada nele todo dia, deve tá acostumado já, conheço esse tipo.”

_”Tu conhece o que Malu? Você nunca nem namorou ou melhor dizendo, você não assume nem seus sentimentos pelo meu irmão.”

_”Nunca namorei, mas leio muito, assisto muito filme, muita série e muita novela… Ele deve ser o tipo, que todas as meninas ficam suspirando por aí, ele deve ser um pouco convencido, já deve ter iludido algumas meninas, inclusive as clientes da sorveteria. Deve ter uns 19 anos, ele é bolsista na nossa escola, deve trabalhar muito pra um dia poder pagar uma faculdade, algum curso ou pra ajudar a família em casa.”

_”Credo Malu! Você não sabe de tudo e não pode sair por aí julgando as pessoas.”

_”Não estou julgando, é a realidade. Bianca, você tem tudo, não precisa trabalhar… Eu também tenho, você acha que se ele tivesse tudo, ele estaria trabalhando como garçom? É o mundo… Essa é a realidade de muitas pessoas.”

_”Seu sorvete de flocos com muito chocolate e seu Milk-Shake de chocolate.”

_”Garoto, qual seu nome?”

_”Malu, deixa o menino”

_”Me chamo Thiago.”

_”Nome de personagem de novela. Eu me chamo Malu e ela Bianca.”

_”Foi um prazer, Malu e Bianca, agora tenho que ir, se não eu perco meu emprego.”

_”Meu Deus, olha o sorriso desse moreno. Malu, eu quero.”

_”Bianca, o que você não quer, toma seu sorvete aí!”

_”Malu, vamos no shopping depois da sorveteria?”

_”Depende, vamos no cinema? Comprar umas roupas também?”

_”Claro, vai super divertido!”

_”Vou chamar o Táxi, terminamos de tomar sorvete no carro!”

Enquanto isso no Shopping…

_”Bianca chega demorar no provador, sai logo, deixa eu ver, deve ter ficado lindo!

_”Malu, não insiste, eu não gostei de nenhuma roupa que eu experimentei, com certeza quando a minha mãe ver eu usando isso, vai me chamar de Baleia!”

_”Bianca, sua mãe não sabe de nada!”

_”Sabe sim, esqueceu que ela é ex modelo e agente de moda?’

_”Ela só sabe de moda que serve para as mortas de fome das modelos dela! Agora de você ela não sabe! Sai logo esse vestido deve está lindo em você!”

_”Malu, pra você é fácil falar! Ela controla tudo, meu peso, minha comida, minhas roupas, porque ela acha que não combina com meu corpo, ela deu até pra esconder meus chocolates!”

_”Bianca, você tem que que começar a se impor! Você se defende na escola, me defende! Agora, é só começar a se defender da sua mãe!”

_”Como eu já disse pra você é fácil falar! Eu não consigo reagi as coisas que ela fala, eu prefiro ir pro meu quarto e chorar! As vezes, eu até entendo, mas isso parte o meu coração, cada palavra dela machuca! Agora você também não pode falar nada, você não se defende na escola, deixam falar o que quiser… Mas se a sua mãe começa a falar, minha nossa, você dita o abecedário inteiro pra ela.”

_”Eu já te disse isso, não é legal as coisas que a sua mãe fala pra você!
Agora a minha mãe é outro caso, ela é maluca das ideias Bianca! Ela me deixa maluca, ela quer que eu seja um robô, manipulada por ela!”

_”Malu, sua mãe só tenta te manípular, porque seu pai passa a mão na sua cabeça, fica do seu lado, cai no seu papinho, sua mãe só é maluca pra você, porque ela não deixa você fazer o que quiser, agora já seu pai, nossa! As vezes, ele deixa até você mijar na mão dele.”

_”Bianca, cala boca! Sai logo, quero vê sua roupa, você está tentando me enrolar.”

_”Me obriguei!”

_”Da licença, que eu vou entrar dentro desse provador!”

_”NÃO! Eu vou sair, espera!”

_”Nossa, esse vestido ficou lindo em você!”

_”Para, não achei, tá mostrando meu joelho, minha mãe fala que fica feio.”

_”Você vai levar esse vestido! Ate agora você não levou nada!”

_”Porque nada fica legal em mim!”

_”Pode parar, por favor? Tudo que você vestiu agora ficou lindo, você é linda, maravilhosa é a minha melhor amiga.

_”Malu…”

_”Deixa eu te dar um abraço cor de rosa.”

_”Eu vou te abraçar que nem uma panda.”

_”Cala boca, você nem é tão gorda que nem panda. Mas é fofinha e comilona igual eles.”

_”Cala boca você, vou ir tirar o vestido!”

_”Vai logo, não vai demora pra tirar vestido. Eu já tô cheia de sacolas de roupas, minha mãe vai achar que eu estourei o cartão.”

_”Malu… Para se reclamar, também te amo, agora me espera.”

_”Quando você sair daí, vamos ver um filme?”

_”Vamos, já escolheu?”

_”Já! Você não vai gostar muito… Mas vai assistir!

_”Eu espero que esse filme, me arranje um número de telefone de algum menino, aí com certeza, vai valer a pena!”

_”Lá vem você de novo, falar de menino, ninguém merece!”


Ficaram curiosoas, estão imaginando como elas são? Só posso dizer que não coisa, os cabelos delas são enorme!

Querem saber que filme elas vão assistir? Será que a Bianca, vai conseguir um número de telefone?

Isso você só vai saber na continuação de Adolescência de Lua: Universo Malu e Bianca.

Obrigada, eu espero que tenha gostado!

Um beijão da sua Mila!

FANFIC: Vingadores – Filha de Tony Stark

Olá meninos e meninas, tudo bem?

No post de hoje vou começar a série FANFIC: Vingadores – Filha de Tony Stark. Nessa fanfic, vou mostrar como eu imagino que é a vida de uma filha de Tony Stark, e bom, os heróis de uma forma totalmente diferentes. Aliás, quem não ama super heróis? Embarque nessa aventura e não se esqueça de comentar e curtir.

FANFIC: Vingadores – Filha de Tony Stark

Respiro fundo.

A minha mente é uma confusão completa, que eu não consigo decifrar, o que me deixa irritada.

Descobri quem é o meu verdadeiro pai por causa morte da minha mãe. Tudo o que ela me deixou foi uma carta quando soube que o seu fim estava próximo. Foi tudo o que ela me deixou. Uma carta, a tristeza e a confusão.

” Querida Emma… Se estiver lendo isso, significa que muitas coisas aconteceram, e levaram para que você soubesse da verdade. A verdade que você sempre procurou saber.

Eu e o seu pai nos conhecemos em Miami em uma festa.
Lá estava ele, com o seu terno, sua barba, e a arrogância. Meu Deus, como aquele homem era – e pelo o que eu estou sabendo, ainda é – arrogante! E lá estava eu, simples, tentando fazer o meu trabalho corretamente. Me lembro bem de quais foram as suas palavras quando se aproximou de mim.

— Sou Tony Stark. E o seu?

— Cloe, prazer em conhece-lo.

Depois de uma simples troca de palavras e olhares, nos tornamos íntimos. Eu descobri que estava grávida, então me mudei para Washington, e morei lá durante a gestação até a data que você nasceu. Foi o dia mais feliz da minha vida, quando eu vi a sua cabeleira negra, e grandes olhos castanhos, parecida com o seu pai.

Sei que deve estar se perguntando do motivo da minha volta ao Brasil. Voltei porque eu não queria interferir nos assuntos do seu pai, e claro, que você tivesse uma vida normal.
Eu sempre quis contar quem era o seu verdadeiro pai, mas algo me impedia. Você era tão feliz com Ricardo, como pai e filha, então decidi deixar para outro momento, quando tudo estivesse bem e você mais velha.

Mas veio a doença, e sabia que a verdade viria a tona. Seu pai não sabe da sua existência, ainda não sabe… Emma, tente ser razoável com ele. Não é fácil para um homem como ele se tornar pai de um dia para o outro.
Por favor filha, não fique com raiva de mim, eu fiz tudo para te proteger, proteger do mundo real, mas você é um passarinho e precisa voar, mesmo que tenha que enfrentar problemas do mundo.
Você é tão parecida com o seu pai… Te amo com todo o meu ser, e sempre sentirei a sua falta, Mamãe.”

A carta me deixa mais confusa. Ricardo sabia de tudo? Então Tony também não sabia que eu sou filha dele? Todo esse tempo eu vivi em uma bolha, e agora tenho medo do mundo real.

O jato aterrisa em uma área diferente da que eu já havia visto e minha vida. Vários outros jatos de formas e tamanhos diferentes estão no local. Pessoas uniformizadas correm de um lado para o outro, com ferramentas ou para decolar com os jatos. A plataforma é gigante, e sem contar que ela esta flutuando sobre as águas agitadas do mar.

Tiro o cinto de segurança, e a porta se abre. Me levanto e esticando as minhas longas e dormentes pernas. De agora em diante, a minha vida irá mudar, apenas não sei se será para pior ou melhor. Um homem uniformizado abre a porta do jato e me ajuda a descer, colocando a minha mala ao meu lado e me entregando a mochila, depois ele volta para dentro do jato e início um diálogo com o piloto esquecendo da minha existência.

Solto um longo suspiro enquanto jogo a mochila em meu ombro esquerdo e olho em volta, me sentindo totalmente perdida. O meu olhar se fixa em um homem negro, careca, e alto, com um tapa-olho, e um sobretudo preto de couro, que reluz no sol da tarde. A sua presença é berrante, e não tem como não olha-lo.

O seu andar é confiante, mas ao mesmo tempo é duro como um soldado marchando, e há algo nele que me faz crer que ele é autoritário. Talvez seja pelo seu único olho fixo em meu rosto.

— Bom dia, senhorita Stark. — Eu vou ter que me acostumar com esse sobrenome. — Como foi a sua viagem?

Mordo o lábio inferior enquanto o homem negro para a minha frente. Mesmo eu sendo alta, me sinto minúscula perto dele.

— Bem. — o respondo, enquanto guardo a carta que ainda estava em minhas mãos no bolso da jaqueta.

— Ótimo. Por favor, me siga. — ele responde, e se vira em um gesto calculado.

Ele anda de forma confiante, e não precisa olhar para trás, para saber se eu o estou seguindo. Arrasto a minha mala de rodas atrás de mim, e olho para o oceano azul. As águas estão tranquilas, e hipnotizantes. Entro no lugar mordendo os lábios. É um hábito que eu preciso parar.

— Bem-vinda ao porta-aviões Hércules. — o homem fala, chamando a minha atenção. — Sou Nick Fury, diretor da S.H.I.E.L.D.

Concordo com a cabeça, mesmo sabendo que Nick não viu. O sigo por vários corredores, desviando de pessoas que abaixam a cabeça em forma de respeito.

Ele passa por vários corredores, até parar em frente de uma porta. Nick olha para ele, mostrando com o olhar que eu devo abri-lá. Não sei se eu de fato devo abrir a porta, mesmo com diretor Fury me olhando para que eu o faça. Talvez seja o medo ou o receio de não saber o que tem atrás dela. O medo do desconhecido.

Decido abrir a porta. Nada de mal aconteceria comigo, certo?

Espero que tenham gostado. Aliás, não agradeci a todos que curtiram e comentaram na minha apresentação, então, obrigada.

Mande a sua fanfic a nós pelo e-mail, desabafe out apenas de a sua crítica.

Com amor, Giovanna Teodorico.