Conto Erótico: Me descobri Bissexual. (Cont.)(Part. 2)

Hoje é continuação do Conto Erótico: Me descobri Bissexual, (pra quem ainda não leu, só clicar no titulo que abre um link que vai direto para a pagina ou se preferir é só ir na pagina inicial que ele vai ficar fixado no blog!)
Essa segunda parte, Jujuba e eu escrevemos juntas, pra quem não sabia disso, sempre escrevemos muitas histórias juntas, principalmente o livro e agora o Conto.
Eu espero de coração que gostem da continuação de hoje!

Isso é um conto fictício, lésbico e erótico! Então não é aconselhável para menores de 16 anos.

Conto Erótico: Me Descobri Bissexual.
(Cont.)

O meu coração disparou, ela tirou a mão da minha calcinha rapidamente, ela olhou pra mim com uma cara de safada, ela mordeu os seus lábios, parecia que estava gostando daquilo. Eu reconheci a voz, era o Lorenzo. O que eu iria dizer, o que eu vou fazer agora? Estou em um beco sem saída.
_” O que eu vou dizer pra ele?”
_”Ué, só falar pra ele que eu beijo muito melhor.”
_”Júlia, fica quieta, preciso pensar.”
_”Bruna, eu vou entrar!” – Ai meu Deus! Meu coração parece que vai sair pela boca, eu não sei explicar se é porque eu estava excitada ou se era porque o Lorenzo estava perto de abri a porta.
_”Ah, você está com a Júlia, estão fazendo o que?”
_”Então… Eu… Eu… estava ajudando a Júlia em uma matéria…”
_”Sim, eu não tinha entendido a aula hoje.”
_”Mas era revisão, você disse pra professora que tinha entendido, até ficou dando sugestões de frases em inglês.”
_”Aí Lorenzo, desde quando você fala pra sala inteira que não entendeu alguma coisa? Eu usei o Google tradutor.”
_”Verdade, esperta você. Bruna, você não vai comigo no shopping?”
_”Putz, a gente ia no shopping hoje! Júlia, até amanhã, vamos Lorenzo.”
Eu fiquei tão nervosa que eu nem cheguei perto da Júlia, fiquei com medo dela me beijar na frente dele.
Fomos andando, ficamos em um silêncio, eu não dizia nada e muito menos o Lorenzo.
Descemos as escadas para a recepção do curso de inglês e foi quando eu me vi no espelho.
Eu fiquei me olhando no espelho, apavorada, imaginando o que o Lorenzo, poderia estar pensando. Eu estava toda descabelada, minha boca estava avermelhada de tanto beijar e um pouco inchada com às mordidas da Júlia.
Enquanto eu me olhava no espelho e ficava parada que nem uma estátua, a Júlia passou pela gente.
Quando eu percebi o Lorenzo tinha me empurrado na parede e me beijou e disse:
_”Nossa, gostinho de Júlia.”
Eu fiquei muito nervosa, eu não tinha reação, eu tinha acabado de ficar com a Júlia, ela ainda viu ele me beijando, estou frita.
Acabei nem indo no shopping, isso foi um alívio, por sorte o Lorenzo teve que ir pra empresa do pai dele, tinha que ajudá-lo em alguma coisa.
Eu fui pra casa pensando em tudo que aconteceu, eu estava no ônibus, relembrando o beijo da Júlia, que lábios, que pegada, eu não consigo parar de pensar nisso.
Eu quase passei do meu ponto, levantei da cadeira com tudo, todo mundo ficou me olhando, parecia que eu estava devendo algo, pior que é verdade, estou devendo.
Quando eu cheguei no portão dá minha casa, eu respirei fundo e entrei em casa, eu achei que meus pais estavam em casa, mas não tinha ninguém. Eu fui pro meu quarto, coloquei meu celular pra carregar e fui tomar um banho.
Enquanto a água quente escorria pelo o meu corpo, eu ficava imaginando o que aconteceu hoje, aquele olhar da Júlia, nos conhecemos em tão pouco tempo, eu nunca tinha ficado com uma menina e nunca pensei que ela fosse fazer isso comigo na sala de aula, alguém poderia ter visto, se bem que o Lorenzo quase viu, na verdade ele percebeu.
Eu estava tentando arrumar desculpas, pra não pensar no beijo da Júlia, no seu olhar, nas mordidas que ela deu em seus lábios, na sua mão puxando meu cabelo e descendo pelo meu corpo e me segurando em cima da mesa, sua mão descendo até a minha calcinha e depois o Lorenzo bate na porta, como eu queria ter ido até o final, mas também não queria que ou Lorenzo soubesse disso, o que ele deve estar pensando de mim?
Eu desliguei o chuveiro, peguei a minha toalha e fui me secando até chegar no meu quarto, abri meu guarda roupa, peguei um vestido cinza e uma calcinha preta e fui mexer no meu celular.
Já não bastava ficar pensando na Júlia, tinha mensagem dela.
Eu não vou olhar, só de pensar nas mensagens dela eu já me arrepio toda.
Eu estava com uma vontade dela, aquela vontade do Lorenzo, só não era maior que a vontade da Júlia, que adrenalina, que desejo, eu comecei a passar as mãos em meus seios, pensando nela fui devagar em direção a minha barriga, como ela era linda, como ela me despertava um desejo!
Meu celular vibrou de novo, era mensagens da Júlia, de novo.

Mensagem:
Júlia: Manda ele vir experimentar! √√
Bruna: O que? √√
Júlia: Eu escutei o Lorenzo! Vamos? √√
Bruna: Eu acho que eu ainda não entendi. √√
Júlia: Para de fingir de lerda, vamos nós três se pegar juntos! √√
Júlia: VAMOS JUNTAR NÓS TRÊS E SE PEGAR! ENTENDEU AGORA? √√

Eu nem tive coragem de responder a mensagem dela. Eu não estava acreditando no que eu tinha acabado de ler, ela queria que nós três se pegasse! Ela só pode está louca, nunca que o Lorenzo ia concordar com isso, pelo menos eu acho que ele não vai gostar muito dessa ideia, já deve estar bravo comigo, por eu ter ficado com a Júlia dentro da sala de aula, imagina nós três se pegando.
Se bem, que eu confesso que seria muito bom ver os dois me pegando ao mesmo tempo, mas eu não sei dizer qual seria a minha reação em ver o Lorenzo e Júlia se pegando, eu com certeza, teria ciumes dos dois, porque eu gosto dos dois em proporções iguais, não sei explicar.

Um pouco de imaginação pode ajudar, fecho meus olhos e começo a imaginar, só de pensar nos beijos da Júlia, as mãos fortes do Lorenzo descendo pelo o meu corpo, eu já me arrepio inteira, sinto um calor forte. Eu sou definitivamente apaixonada pelas mãos do Lorenzo, mas não consigo esquecer as mãos delicadas da Júlia, se enfiando dentro da minha calcinha, isso me levou a loucura, só de imaginar os dois juntos, eu vou a delírios.
Não teve jeito, eu sentia meu corpo em chamas, um arrepio imenso, meu corpo inteiro estava a loucura, desejando os dois, eu precisava terminar o trabalho sozinha.
Minha imaginação foi muito mais longe, fiquei imaginando os dois juntos, fui passando a mão pelo o meu corpo bem devagar, apertava os meus seios, desci um de minhas mãos bem devagarinho, até a minha calcinha, eu estava cheia de desejo, levantei a minha mão, passei em meus lábios e mordida em um dos meus dedos. Meu corpo ardia em chamas, eu queria a Júlia, eu queria o Lorenzo, eu não conseguia parar de me tocar sem pensa nos dois.
Então, eu abri as minhas pernas, passei a mão bem devagar e comecei a me tocar. Eu me toquei com tanta vontade, com desejo, com ardência, minha vontade era tão grande, que eu gemia muito alto.
Fiquei pensando que fogo foi esse que me deu, ainda bem que os meus pais não estavam em casa, meu corpo ainda estava excitado, meu corpo pedia uma segunda dose, uma finalização melhor. Eu tinha que mandar uma mensagem pro Lorenzo e pra Júlia.
Eu mandei uma mensagem, super direta pro Lorenzo.

Mensagem:
Bruna: Lorenzo, está afim de experimentar o beijo da Júlia? Que tal saborear as duas ao mesmo tempo?

Eu não consigo acreditar no que eu estava fazendo, eu tinha mesmo mandado mensagem pro Lorenzo e agora pra Júlia?

Mensagem:
Bruna: Quer brincar com fogo Júlia? Então pode vir, vou te mandar o endereço. √√
Júlia: Você que vai ver, o que é brincar com fogo, fica bem cheirosa que estou chegando. √√

Eu corri pra tomar outro banho, foi um banho super rápido, passei um creme, coloquei uma lingerie, eu estava me sentindo a mais gostosa, não que eu me achasse, mas eu definitivamente era uma bela de uma morena, toda vez que eu passava pela rua todo mundo olhava pra mim.
Coloquei uma lingerie vermelha com detalhes de renda bem no meu bumbum, com um laço na perna, coloquei meu roupão, um batom vermelho, soltei meu cabelo que chegava no bumbum, eu estava muito sexy. Eu estava pronta.
A campainha tocou, meu coração disparou, com certeza era a Júlia, olha no meu celular e a mensagem para o Lorenzo nem chegou, ele deve estar com a internet desligada ou sem bateria no celular. Vamos ter que começar a brincadeira sem ele.
Eu olho pelo olho mágico, era a Júlia, eu jogo meu roupão no chão, abro a porta, ela me olha pasma, morde a lateral da boca, me olha com aquele olhar de safada, me empurra para dentro e fecha a porta.
Eu sigo em direção ao meu quarto, ela vem atrás, paro na entrada do meu quarto, ela me puxa, dá um tapa em minha bunda, beija meu pescoço, eu me viro, ela puxa meu cabelo e me beija com muito desejo, eu a empurro e mando ela sentar na minha cama.
_”Agora eu mando e você obedece!”
_”Hoje você está mandona?”
_”Eu mando e você obedece, entendeu Júlia?! Vamos começar pela blusa, tira pra mim agora.”
Ela tirou a blusa, como os peitos dela era lindos. Eu me aproximo dela, fico olhando pra ela, consegui deixar ela sem graça, pela primeira vez na minha vida.
Eu passo a mão em seus seios, eu agacho em seus pés, começo a beijar os seus peitos, chupo e olho pra ela, enquanto ela revira os olhos e dá uma gemida, eu mando ela abrir o sutiã. Ela ficou me observando, como se estivesse gostando de ser mandada.
Eu mandei ela se deitar na cama, fui pra cima dela, comecei beija-lá bem devagar, eu dava umas leves mordidas, mas o jogo acabou virando, ela me joga pro lado da cama e fica em cima de mim, segura os meus braços sem eu poder me mexer.
Ela olha pra mim e fala:
_”Agora eu vou te ensinar como é que se faz garota!”
Só as palavras dela me deixou sem ar.
Ela começou beijando meu pescoço, ela tirou o meu sutiã, foi beijando a minha barriga, me causando arrepios em meu corpo até eu sentir um arrepio forte na minha calcinha, ela puxa minha calcinha, abre bem as minhas pernas e volta pra minha barriga e começar dar vários beijos até chegar nas minhas pernas de novo.
Ela para e me olha, da um sorriso, pisca pra mim e morde os lábios.


Eu acredito que a imaginação de vocês foi longe em! Imagina eu que escrevi? Eu chorei, mas não disse por onde! Imagina a Jujuba, mentira gente, não imagina ela não, a Bi aqui sou eu.

Esperamos de coração que vocês molhem as calcinhas!

Beijos da Mila!

Beijos da Jujuba!

Até o próximo conto erótico!

65 comentários em “Conto Erótico: Me descobri Bissexual. (Cont.)(Part. 2)

  1. Quem está na sala de aula? Eu mesma!
    Quem está usando o 3g roteado pelos amigos? Eu mesma! Tudo porque? Eu queria ler o blog a Vanessa e a Barbara, cheia de papinhos do blog, olha elas ficam o dia todo falando desse blog, o povo na sala tá começando a querer saber.
    Agora eu vou ler o meu conto, pq eu não sou obrigada fica ouvindo spoiler da Vanessa e da Bárbara

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s