FANFIC: Vingadores – filha de Tony Stark (parte 4)

IMG-20180531-WA0120.jpg

Olá pessoal, tudo bem? Hoje o post vai ser a continuação da FANFIC: Vingadores – Filha de Tony Stark. Obrigada a todos que curtiram a Fanfic, comentaram no meu post e no post de todas as meninas.

Parte um: FANFIC: Vingadores – Filha de Tony Stark
Parte dois:FANFIC: Vingadores – Filha de Tony Stark (Part.2)
Parte três: FANFIC: Vingadores – Filha de Tony Stark (parte 3)

Corro com todas as minhas forças, procurando com o olhar algo que possa me ajudar. Graças a Deus, uma barra de ferro mediana esta próximo de mim, e torço para que seja leve o suficiente para golpear o animal. No instante em que consigo pegar a barra, caio no chão sujo e empoeirado, por sorte o tombo me salva.

O cachorro branco pula sobre mim, errando por questão de centímetros o alvo, que no caso sou eu. Levanto rapidamente mas desajustada, juntamente com o animal, e quando ele vem para cima de mim, a única coisa que faço é meter a barra no cachorro, onde acerto bem na cabeça. Antes de largar a barra de ferro e ver o corpo cair para o lado, percebo que uma parte da cabeça do cachorro afundou.

Céus, eu matei um animal!

E então a cena muda novamente, mostrando um cenário totalmente diferente, ou melhor, sentindo a diferença.

Sinto o meu corpo flutuar, uma correnteza pegando o meu corpo de surpresa, e o frio. Deus, como está frio! Estou em um oceano, cercada por água por todos os lados. A água é totalmente escura, o que me leva a perguntar em qual oceano eu estou. Então percebo dois fatos: estou ficando sem ar, vejo um corpo sendo tragado para as profundezas. Tomo uma atitude para salvar a nós dois.

Volto para a superfície, respirando profundamente todo o ar que consigo armazenar em meus precários pulmões, e volto a mergulhar, indo em direção ao corpo. Quando consigo chegar perto o suficiente para ver com clareza, vejo a roupa da pessoa. Um macacão azul, com listras brancas e vermelhas.

Seguro com todas as minhas forças o corpo. Quando consigo virar o corpo para mim, vejo o seu rosto. Meu Deus, é Steve! O corpo é Steve Rogers!

Steve esta inconsciente, e mesmo em baixo d’água seu corpo continua pesado de uma forma ridícula por eu não conseguir nadar para a superfície.

Tenho que pensar em algo, fazer com que ele acordar. Prendo bem os meus lábios para não deixar o oxigênio sair por alguma brecha.

“Chega” escuto longe, bem longe, mas é uma voz que sei que conheço. Então me lembro novamente que é um teste, e faço a última coisa que poderia imaginar.

Olho para Steve, e colo os nossos lábios, abrindo a boca dele com a minha e lançado meu ar para os pulmões dele. Fico sem ar, mas sei que posso aguentar por alguns instantes.
Sacudo Steve pelos ombros, a sua cabeça balança de um lado para o outro até ele acordar.

Seus olhos azuis são as últimas coisas que vejo antes de me afogar.

Uma lufada de ar quente desce pela minha garganta indo diretamente para os meus pulmões. O ar rasga a minha garganta tentando chegar aos meus pulmões.

— Eu vou te matar! — reconheço a voz de Tony, que por sinal esta muito irritado. — Esteja avisado, Banner, se ela morrer eu o mato.

Outra vez ar quente desce pela minha garganta. O ar parece fogo. Respiro profundamente curvando o meu tronco, por fim tusso algumas vezes. Parece que engoli muita água. Respiro novamente mais devagar, e abro os olhos.

A primeira coisa que percebo é que Steve está quase se deitando em cima de mim. Anthony está atrás dele com os braços cruzados queimando Bruce com o olhar, que por sua vez está ao meu lado checando o meu pulso. Também percebo que Natasha não está, e Clint também não.

Empurro a mão de Bruce e de Steve para longe de mim, enquanto me sento de uma forma ereta tentando fazer com que o ar chegue mais facilmente aos meus pulmões.

Tony se ajoelha ao meu lado, o que me surpreende, e ele mostra uma real preocupação por mim, o que é mais surpreendente ainda.

— Você está bem? — Tony pergunta, ainda agachado. Não sei de onde ele encontra equilíbrio para continuar nessa posição.

— Sim, — a minha voz sai rouca, mas forte. — Eu estou bem.

Bruce solta o ar lentamente em um gesto de alívio e sorri para mim com gentileza, depois abre um sorriso cheio de deboche para Tony.

— Vê, ela está bem. — Bruce fala indo ao computador. O cientista aperta uma séria de teclas, olhando fixamente para a tela.

O Stark e Steve se levantam quando eu também me levanto da cadeira de ferro, ainda com os pulmões ardendo. Steve olha para mim com um sorriso tímido no rosto.

— Obrigada. — Steve fala, com total sinceridade.

— Pelo que? — mesmo com o seu agradecimento ser sincero, não entendo porquê ele me agradeceu.

— Por tentar me resgatar. — solto um “ah”. Não pensei que Rogers me agradeceria por isso, fiz apenas algo que qualquer pessoa faria.

De repente o herói pega um celular do bolso e lê uma mensagem, antes de guardá-lo novamente.

— Preciso ir. — Steve diz antes de sair da sala rapidamente.

Talvez tenha acontecido alguma coisa importante. Olho para Tony, que por sua vez está com os olhos grudados em mim, mesmo que não queira aparecer isso. E parece que Bruce também percebeu isso.

— Bem, os sentimentos de pai do Tony estão aflorando, finalmente. — o cientista fala ainda olhando para a tela do computador, mas o seu tom é um tanto divertido.

— Fique quieto, Bruce.

 

Mande a sua fanfic, desabafo, poema ou qualquer outra coisa para o nosso e-mail: adolescenciadelua@gmail.com

Espero que tenham gostado do post de hoje, continue de olho no blog.

Com amor, Giovanna.

21 comentários em “FANFIC: Vingadores – filha de Tony Stark (parte 4)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s