Por que precisamos falar sobre bullying?

Eaeeee manas, tudo bem com você? Queria começar pedindo perdão pela ausência, tava tudo uma loucura, mas eu não me esqueci de vocês não, hoje eu vim contar um pouco mais sobre mim. O assunto de hoje é bullying, sim, eu sofri com isso e é um trauma que carrego até hoje, assim como o post em que eu contei sobre minua depressão, esse eu também demorei um pouco pra conseguir contar.

Vamos lá, eu ainda me lembro como começou, eu consigo me lembrar até mesmo do rosto de cada pessoa que me fez de piada, eu estava na segunda série do ensino fundamental, eu era uma criança de 7 anos apenas, eu nem sabia me defender, eu não vou citar os apelidos que ganhei, são humilhantes e foram anos ouvindo eles, não apenas dentro da sala de aula, era em todo o colégio, os apelidos se espalharam e eu não tinha nem amigas para me ajudar, a coordenação não fazia absolutamente nada, isso que era um colégio particular, eu aturei por muito tempo até finalmente eu mudar de colégio.

Eu já tinha 12 anos quando mudei, eu achei que séria bem melhor, mas é óbvio que não foi, algumas pessoas na sala já tinham estudado comigo e não levou muito tempo para os apelidos se espalhar, automaticamente chegou novos, novas piadas, eu pelo menos fiz amizades que tornou tudo mais suportável, mas as brincadeiras eram pior, porque todos tinham bem mais malícia, eu vi os meus “colegas” de sala fazer desenho me representando e colar na parede e a professora jogar fora e fingir que nada estava acontecendo, eu contei pros meus pais, a coordenação de outro colégio particular tinha que ser melhor não é mesmo? Mas não foi, porque nada aconteceu, nenhuma piada de péssimo gosto parou, eu aprendi a me defender, mas quando se é minoria, quando se acorda de madrugada tendo pessadelos com pessoas tirando sarro de você é bem mais difícil, é em vão, ninguém ousou encostar um dedo em mim, mas eu acredito que se eu tivesse apanhado teria sido melhor, quando você se torna alvo de piadas não é só tomar remédios que a dor passa.

Eu passei a odiar não só o colégio, mas eu odiava a mim mesma, eu não me encaixava, eu não era igual as outras meninas e não queria ser, eu nem mesmo achava elas ou os moleques que riam de mim símbolo de beleza, muito pelo contrário, mas eu não estava em paz para nada, eu vi minhas notas piorarem, eu me vi inventando desculpas para faltar, no meio de todo o bullying, aconteceu muita coisa junto, então eu não tinha forças para tentar sair daquele lugar, tinha aceitado a forma como me tratavam, eu tinha poucas amigas, mas para quem não tinha nenhuma antes estava ótimo, mas bullying machuca muito, eu chorava em casa, sentia vergonha, não fiquei eufórica com minha formatura e muito menos com o fato de entrar para o ensino médio, por que eu ficaria depois de passar por todo aquele pessadelo? Eu ainda teria que entrar pelas portas do inferno que era aquele colégio, teria que olhar na cara de quem me machucava emocionalmente de propósito, porque todos sabem quando a brincadeira para de ser uma, e nunca foi uma brincadeira.

Eu finalmente tomei iniciativa e pedi pros meus pais me tirarem daquele inferno, levei bastante tempo, já estava no meio do primeiro colegial, depois de anos fui para uma escola pública, ninguém me conhecia, ninguém me apelidou, o bullying tinha acabado, mas eu não me adaptei muito bem a aquela escola e mudei de novo, foi quando eu cai de paraqueda na sala da Jujuba e nossa amizade começou, mas isso é outra história.

Por que eu resumi e contei um pouco disso para vocês? A gente precisa ter cuidado com as pessoas a nossa volta, eu sitei pequenas coisas que aconteceram comigo, não entrei em detalhes, é um assunto que ainda me causa muita dor, ainda acordo de madrugada com pessadelos, ainda evitos aquelas pessoas, ainda me lembro de tudo e eu dei “fim” naquilo quando tinha 15 anos e hoje já tenho 20, não superei completamente, minha auto-estima não é a melhor, não tem um dia que eu não me lembre, eu dou graças a Deus por nunca ter sido como aquelas pessoas, por nunca ter causado a outra pessoa o que causaram a mim, eu nunca me perdoaria no lugar deles, mas apesar de nunca ter escutado um pedido de desculpas, eu perdoou, eu preciso perdoar para poder um dia superar de vez, poder me amar por completo, ser mais segura, não ter mais mágoas me fará mais feliz.

Pode parecer loucura para alguns perdoar as pessoas que fizeram parte de um dos fatos que me fazer ter depressão, mas eu não sou como eles e é isso que me faz poder seguir com a minha vida, é o que vem fazendo a dor de tudo isso sumir aos poucos, mesmo que demore, bullying é um assunto muito sério, infelizmente algumas pessoas ainda praticam isso e acham engraçado, não é, não tem a menor graça rir de alguém que seja gordo ou magro, que tanha cabelos diferentes, ou dentes separados, ou não ter a mesma condição, ou qualquer outra coisa que envolva a aparência e o emocional de outra pessoa, o bullying destrói, o bullying já fez muitos tirarem sua própria vida por não aguentar mais, ele deixa marcas para o resto da vida, nós precisamos falar sobre, mesmo que de vergonha, mesmo que não esteja passando por essa situação, não alimente a “brincadeira”, sempre tem algo que possamos fazer para acabar com isso.

Contar isso não me faz ter boas lembranças, isso é óbvio, não é para que as pessoas tenha pena, ou para ganhar mais atenção, contar isso é para alertar, é para quem passa por isso saber que não está só e que pode mudar, procure ajuda e não tenha vergonha, você não tem culpa de nada disso.

Espero que eu tenha de alguma forma ajudado quem sofre ou já sofreu com isso, compartilhem, deixa aquela curtida ou comentário que ajuda bastante a gente! Com amor: Abibi e sua galáxia! 😘❤

18 comentários em “Por que precisamos falar sobre bullying?

  1. “não superei completamente, minha auto-estima não é a melhor, não tem um dia que eu não me lembre.” Eu sei exatamente como é. Por mais que o meu caso não tenha sido tão quanto o seu, mas cada caso, não importa seu jeito é dolorido. Sofri até abusos dentro da sala de aula e ninguém chegou a me defender, isso foi muito triste, mas me fez aprender muitas outras coisas, e principalmente da que eu tenho que me sentir bem onde estou. Obrigada pelo texto.

    Curtido por 3 pessoas

    1. Eu que agradeço pelo seu comentário, todos os casos são diferentes, o tempo de bullying e até abuso não importa, machuca do mesmo jeito, realmente a gente aprende muita coisa, uma delas é ser mais forte e nunca se tornar como as pessoas que nos machucaram, mas eu sei que um dia vamos superar completamente, vamoa florir ainda mais, obrigado e que orgulho de você! ❤

      Curtido por 3 pessoas

  2. Eu fiquei emocionada com o seu texto, eu fico sempre feliz com esse blog, sempre traz uma resposta, já é a terceira vez que alguém posta no blog sobre Bullying, a Mila ajudou muito e esse texto me ajudou mais ainda a querer ajudar uma colega que está passando por uma situação assim.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Eu fico ainda mais feliz em saber que estou ajudando, esse assunto muito importante e sempre alguém precisa de ajuda, espero que consiga ajudar a sua colega e que ela também possa ver que é incrível como é, se precisar de qualquer coisa, quiser conversar sobre ou até outra coisa, pode contar comigo!!❤

      Curtido por 1 pessoa

  3. Esse blog só me surpreende, o seu texto me surpreendeu, só que passa pelo Bullying e tenta lidar com problemas de auto estima e e muitas outras lutas diárias, so quem luta sabe a guerra que é. Somos fortes!

    Curtido por 2 pessoas

  4. Esse texto me emocionou, conheço tanta gente que está precisando dessas palavras, o trabalho que vocês fazem aqui, cura que nem ir ao piscologo, mas vocês curam de um jeito único, meio que querendo dizer que ESTA TUDO BEM, NÃO ESTAR NADA BEM. Que de qualquer forma vamo sueprar o que estamos passando.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Eu fico muito grata de saber disso, sabemos que nem todas conseguem ir a um psicólogo, então tentamos dar um apoio e mostrar que não estão sozinhas, sinta-se a vontade para compartilhar o texto! ❤❤

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s