Um Nu no Corredor – Capitulo 2 – Série Os Freitas

Capitulo 2

Conrado

Acordei com meu despertador gritando, me despertando do pesadelo, de novo, já tem muito tempo que não durmo bem, desde Isabela, ainda me pergunto como ela pode fazer aquilo comigo. Meu celular começou a tocar me despertando de meus pensamentos, peguei o e atendi sem nem olhar quem era, assim que atendi ouvi a voz de Ricardo, meu melhor amigo e cunhado, ele começou alegremente:

– Eae cara! Como você está?

– Levando né, tentando esquecer o que aquela mulher fez comigo.

– Sei…, mas então, o que você acha de colar aqui em casa mais tarde para tomar umas?

– Ah cara não sei não. Você sabe como eu tenho estado.

– Por que você acha que te chamei. Já têm dois anos isso cara, você tem que se libertar.

Ok dessa vez ele foi convincente

-Está bem eu vou, feliz agora?

-Muito- risos- as 20:00?

-Estarei lá – depois disso ele se despediu e desligou.

Era domingo, então tenho que acordar cedo para o trabalho amanhã, mesmo assim vou sair para beber um pouco, quase não faço isso, também tenho direito. Ainda era 9:20 horas, então ainda tinha muito tempo, levantei fiz um café tomei e sai para fazer compras. O dia passou rápido e quando vi já eram 19:30, me aproximei do guarda-roupa peguei uma toalha e uma cueca box, fui para o banho tirei minha roupa e entrei de baixo do chuveiro, deixando a água cair sobre meu corpo, fazendo lavar toda minha alma. Demorei mais do que o previsto no banho, quando vi já faltava 5 min para as 20:00 horas, sai do banho e fui até o guarda-roupa novamente, peguei uma camiseta polo e um jeans preto, meus All star, meu celular, as chaves do meu carro e sai. Cheguei na garagem peguei meu Jeep Renegade prata dei ré e sai pelo portão, Rick não mora tão longe assim do meu prédio, já são 20:10 e Rick me manda uma mensagem:

Conrado on

– Ei cara vc não vai vir?

– Estou a caminho já, logo to aí, calma- sorri alto.

-Ok, só não demora.

-Ok.

Conrado off

Demorei mais uns 6 m. para chegar na casa dele, estacionei e vi minha irmã sentada na varanda escrevendo mais um de seus livros, ela escreve muito bem, deve ser seu décimo livro. Me aproximei e dei um beijo em sua testa e ela sorriu dizendo:

-Olá maninho – ela sempre me chama assim, e olha que eu sou o mais velho – Como você está?

-Estou melhorando, e então como está o seu livro? O que vai ser dessa vez? Colegial, trabalho ou elfos? – Comecei a gargalhar, ela rindo disse:

-Dessa vez é amor entre vizinhos, ele acaba de se mudar para casa ao lado da dela, vai ser um barato – ela sorri alto, e eu falo:

– Nossa! Anastácia, você e suas ideias diabólicas – sorri ironicamente e vou entrando em casa – Rick?

-Na cozinha – ouço-o gritar da cozinha, caminho calmamente até lá, vejo ele e Caleb bebendo e jogando truco, vou até a geladeira e pego uma cerveja e me sento ao lado deles, eles terminam de jogar e Caleb distribui as cartas novamente e começamos a jogar. Quando já eram 23:46 dou-lhes tchau e vou embora, Anastácia já estava dormindo, como estava meio bêbado pedi para deixar o carro lá na casa deles que amanhã eu voltava para pegá-lo, chamei um táxi e fui embora, cheguei no meu aparamento abri a porta e fui direto para cama, nem tomei um banho e me joguei na cama, apaguei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s