Um Nu no Corredor – Capitulo 3 – Série Os Freitas

Capitulo 3

Violeta

Passamos a manhã toda procurando um prédio no centro e não encontramos nada de nosso agrado, já eram 11:45 e estávamos famintas foi quando passamos em frente de um restaurante e o cheiro de comida caseira invadiu nossos sentidos e tivemos que entrar, logo que entramos vimos que era um lugar muito bom, muito aconchegante e as pessoas comiam e conversavam alegremente. De longe avistamos uma mesa no fundo, vazia, fomos para lá, assim que sentamos um garçom se aproximou de nós anotando nossos pedidos, com um sorriso lindo no rosto, olhando incessantemente para Liza, que distraída como sempre nem notou, logo que ele saiu eu me aproximei e perguntei olhando na direção que o garçom foi:

– Você viu aquele cara? – Ela me olhou confusa e perguntou:

– Quem? O garçom? – Olhei pasma por ela nem ter se quer olhado direito para ele.

– Não acredito que você nem olhou para ele, ele tava te dando mole e você nem aí para o cara – falei indignada e ela apenas deu de ombros, não demorou muito nosso almoço chegou e minha nossa, que comida boa. Terminamos de comer e continuamos a nossa procura pelo lugar perfeito. Já passavam das 17:20 e estávamos muito cansadas, foi quando nós vimos um prédio muito lindo com uma placa de ALUGA-SE no décimo andar, eu acho, nós nos aproximamos do porteiro, que parecia ter uns 45 anos, eu falo calmamente:

-É… com licença, gostaríamos de saber se tem apartamentos vagos para alugarmos? – Ele abriu um sorriso enorme e disse:

– Sim, sim, hoje mesmo a dona veio me perguntar se alguém veio atrás de seu apartamento, ela precisa alugar com urgência!

– Nossa que bom mesmo, porque queremos alugar com urgência também – Liza diz sorrindo então ele continuou:

– Bom ela está aí agora, as senhoritas gostariam de falar com ela?

– Sim, por favor, se não for muito incômodo, claro! – Falo sorridente, então ele se afasta e telefona para o tal apartamento da moça e logo ele vem em nossa direção dizendo:

– Ela já vai descer, só um minuto.

– Nossa moço muito obrigada por nos ajudar.

– Não foi nada senhorita – dizendo isso ele se retira.

Não demorou muito e uma moça não muito alta apareceu de cabelos claros, que se aproximou e nos cumprimentou:

– Oi, Vicente me disse que vocês estão interessadas em alugar o meu apartamento – disse com um sorriso amigável.

– Sim, eu e minha amiga queremos alugar um apartamento não muito grande e nem muito luxuoso e que seja pré- mobiliado e com um preço em conta – ela abriu um sorriso maior ainda e falou:

– Que maravilha! Eu estou alugando o meu apartamento pré- mobiliado, não é nada tão grande assim, mas é muito aconchegante, por um preço bom.

– Nossa que sorte que tivemos Polly – Liza olha para mim com um sorriso de orelha a orelha- Podemos ver o apartamento? – Ela fala já olhando para a moça.

– Claro, por aqui, aliás meu nome e Lola – ela sorri alegremente.

– Eu sou a Liza e essa é a Violeta – Liza se apressa e nos apresenta, eu apenas sorrio. Ela nos leva para o elevador e subimos até o décimo andar, andamos um pouco e ela para na frente de uma porta azul e abre, quando entramos nós ficamos muito impressionadas com o lugar, seu interior era em um tom de marrom muito lindo, móveis planejados, a sala espaçosa, quando olhei para a Liza vi que ela sentia o mesmo, era esse! Continuamos olhando o restante do lugar. Lógico que o alugamos, fomos para casa, já que se passavam das 18:30 horas. Lola disse que estaria tudo pronto para nossa mudança na próxima semana, pois ela tem que retirar suas coisas. Cheguei em casa já muito cansada, contei para meus pais e meu irmão que tínhamos encontrado o apartamento perfeito, eles ficaram muito felizes. Fui para meu quarto, peguei minha toalha nova e andei em direção ao banheiro, liguei o chuveiro e deixei a água cair sobre meu corpo, amo o jeito como a água bate em mim e lava toda a alma. Sai do banho e fui direto para cama, apaguei mais rápido do que esperava.