DIA D.

Hey meus bailarinos de sapatilhas de ponta detonadas e barrigas á vista.

Hoje, vamos falar um pouquinho sobre a Pílula do Dia Seguinte?

Desenhos e Texto por Bailarina

Sem título-2

A pílula do dia seguinte, também conhecida como contracepção de emergência, é um método contraceptivo que pode ser eficaz até 72 horas após uma relação sexual sem precauções contra a gravidez e pode diminuir drasticamente as chances de ela acontecer.

A eficácia da pílula depende de quão cedo ela é tomada após a relação sexual desprotegida e a quantidade de hormônios presente no medicamento pode apresentar riscos à saúde.

Portanto, ela não deve ser usada como primeira opção anticoncepcional, apenas como emergência.

k

Ela pode ser usada nos seguintes casos:

  • Sexo sem preservativo;
  • O preservativo se rompe ou escorrega;
  • Quando se esquece a pílula anticoncepcional regular, especialmente se o esquecimento aconteceu mais de uma vez na mesma cartela;
  • Expulsão do DIU;
  • Deslocamento ou retirada do diafragma;
  • Violência sexual.

A pílula do dia seguinte age de três maneiras:

  • Impede que o óvulo seja liberado ou atrasa a liberação do óvulo;
  • Dificulta a penetração uterina dos espermatozoides;
  • Reduz os movimentos das tubas uterinas (que transportam o óvulo), dificultando a passagem das células sexuais.

A pílula do dia seguinte altera a quantidade hormonal no corpo da mulher, o que afeta o ciclo menstrual, podendo causar diversos efeitos.

É possível que a pílula atrase a menstruação. Se isso acontecer, recomenda-se esperar 15 dias antes de fazer um teste de gravidez. Por outro lado, também é possível que a pílula cause sangramentos vaginais de escape.

“O ideal é utilizá-la uma vez por ano. Ela é menos segura que a pílula normal e ingeri-la direto aumenta o risco de gravidez e de confusão no ciclo menstrual. A mulher passa a não reconhecer o funcionamento do próprio corpo”

O risco de insucesso da pílula do dia seguinte gira em torno de 5%, quando usada corretamente. Explicando melhor: se 100 mulheres tomarem a pílula nas primeiras 24 horas após a relação sexual desprotegida, cinco dessas mulheres ainda vão engravida.

Mesmo que ingerida uma vez ou numa frequência muito baixa, ainda é possível que a pílula do dia seguinte cause efeitos colaterais como:

  • Dores de cabeça
  • Dor no corpo
  • Náuseas
  • Diarreia
  • Tontura
  • Vômito.

 

info_piluladodiaseguinte

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s