Gravidez: Um Novo Ser Dentro De Você.

Olha quem voltou ?

Meus queridos Bailarinos de plantão, vamos colocar os braçõs para dentro do carro, carroça ou travesseiro e vamos cair em uma nova aventura?.

TEXTO E DESENHOS BAILARINA

gfhjh

Os primeiros sintomas da gravidez podem ser interpretados como incômodo pré-menstrual. O indício mais confiável é a ausência da menstruação (somente nas mulheres que têm o ciclo normal e regular).

A gravidez é o período de até 42 semanas em que uma mulher gera um bebê. Os sintomas de gravidez são os sinais de que uma gestação está começando. Eles variam de mulher para mulher e vão mudando a cada mês de gravidez.

Os sintomas de gravidez são reações do corpo às mudanças que ocorrem com a gravidez. A origem dessas transformações é hormonal, já que o ciclo normal é interrompido com a presença e implantação do zigoto.

Alguns sintomas:

  • Atraso menstrual
  • Enjoos
  • Mamas maiores e sensíveis
  • Aréolas mais escuras
  • Pequeno sangramento
  • Maior frequência urinária
  • Aumento abdominal
  • Prisão de ventre e aumento dos gases
  • Gases e cólicas pouco intensas
  • Aversão a cheiros fortes
  • Desejos estranhos
  • Instabilidade emocional

Primeiro trimestre de gravidez

exercício-de-Pilates-para-gestante-1.jpg

Com 1 mês de gravidez, a mulher sente os sintomas de gravidez, mas as alterações externas no corpo não são tão visíveis.

Aos 2 meses de gravidez, é possível que você esteja sentindo mais enjoos matinais, principalmente decorrente da sensibilidade a cheiros.

Com 3 meses de gravidez, a taxa do hormônio progesterona aumenta. Os possíveis resultados? Mau humor e um vermelhão no rosto. Dores-de-cabeça, tonturas leves e palpitações também são comuns nessa fase

Segundo trimestre de gravidez

exercício-de-Pilates-para-gestante-1 (1)

Aos 4 meses de gravidez, o útero começa a sair da bacia.

Com a barriga aparecendo, é aos 5 meses de gravidez que as estrias podem começar a dar as caras. Os movimentos do bebê ficam mais perceptíveis às vezes, você pode ter a sensação de que está sentindo ele pulsar.

Aos 6 meses de gravidez, o bebê ainda tem bastante espaço para se mexer, e você pode sentir claramente seus chutes. No final do mês, você pode sentir que o útero se contrai e relaxa rapidamente. São as contrações de Braxton Hicks. Elas são normais, não causam dor e acontecem em intervalos irregulares

 

É TIPO UM PEQUENO PREPARO PARA O PARTO.

Terceiro trimestre da gravidez

exercício-de-Pilates-para-gestante-1 (2)

Aos 7 meses de gravidez, aumenta o inchaço das pernas e pés, bem como a sensação de falta de ar.

Com 8 meses de gravidez, seu útero estará cerca de 14 centímetros acima do umbigo. Isso faz com que o estômago seja pressionado para cima, causando azia e má-digestão.

Aos 9 meses , a barriga está pesada e o bebê está descendo para a pelve, o que pode causar dores e desequilíbrios

 

 

 

 

EXERCÍCIOS DURANTE A GRÁVIDEZ

J

Os melhores exercícios para serem praticados na gravidez são a caminhada ou os alongamentos, por exemplo, pois ajudam a diminuir o estresse, a combater a ansiedade e a aumentar a autoestima. No entanto, a prática de exercícios na gravidez só deve ser feita sob orientação médica, porque em alguns casos eles são desaconselhados, como acontece em caso de descolamento da placenta e na gravidez de risco.

Pilates

Melhora a respiração, a frequência cardíaca, alonga e fortalece os músculos e é ótimo para a postura.

Bicicleta ergométrica

Pode ser realizado durante os 2 primeiros trimestres gravidez, de 3 a 5 dias por semana. Deve-se estar atenta à frequência cardíaca, não deixando ultrapassar os 140 bpm e observar se a sudorese é excessiva.

Natação

A natação é uma atividade muito indicada durante a gravidez, devido à sua prática ser a que apresenta um menor risco da ocorrência de lesões, devido ao impacto da água. É um exercício que traz benefícios para a respiração da gestante, para os seus músculos e também para o seu relaxamento corporal.

 

           SAÚDE DO BEBÊ

Resultado de imagem para DESENHOS DE BB

A preocupação com a saúde do bebê deve vir desde a barriga da mãe. Para isso é necessário que a mulher tome alguns cuidados durante a gestação. A alimentação da gestante é fundamental para o desenvolvimento da criança.

 

Toda futura mãe deve guardar o nome Ácido Fólico. O ácido fólico é uma vitamina do complexo B, que pode ajudar a prevenir malformações no cérebro e na medula espinhal do feto, quando ingerido antes e durante as três primeiras semanas de gravidez. Estudos mostram que mulheres que consomem a quantidade recomendada dessa vitamina diminuem os riscos de ter um bebê com anencefalia e espinha bífida (principal causa de deficiência física infantil). O ácido fólico também é importante para a saúde da mulher, pois previne doenças  cardíacas, certos tipos de câncer e anemia.

 

Após o nascimento do bebê, é necessário escolher um pediatra de sua confiança.

AMAMENTAÇÃO

 

Resultado de imagem para amamentação DESENHOS TUMBLR

O aleitamento materno gera inúmeros benefícios para mãe e filho. Além do valor nutritivo para os bebês, o leite materno protege as crianças contra infecções, alergias, algumas doenças crônicas e cânceres infantis. Para a mãe, a amamentação reduz o peso mais rapidamente após o parto, ajuda o útero a recuperar o tamanho normal.

O leite materno é um alimento completo. Por isso, até os 6 meses, o bebê não precisa de nenhum outro alimento (chá, suco, água ou outro leite). Ele é de mais fácil digestão do que qualquer outro leite e funciona como uma vacina, pois é rico em anticorpos, protegendo a criança de muitas doenças como diarreia, infecções respiratórias, alergias, diminui o risco de hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade.

Benefícios para o bebê

O leite materno protege contra diarreias, infecções respiratórias e alergias. Ele também diminui o risco de hipertensão, colesterol alto e diabetes, além de reduzir a chance de desenvolver obesidade. Crianças amamentadas no peito são mais inteligentes. Há evidências de que o aleitamento materno contribui para o desenvolvimento cognitivo.

Número e duração das mamadas

Recomenda-se que a criança seja amamentada na hora que quiser e quantas vezes quiser. É o que se chama de amamentação em livre demanda. Nos primeiros meses, é normal que a criança mame com frequência e sem horários regulares.

Em geral, um bebê em aleitamento materno exclusivo mama de oito a 12 vezes ao dia. Muitas mães, principalmente as que estão inseguras e as com baixa autoestima, costumam interpretar esse comportamento normal como sinal de fome do bebê, leite fraco ou pouco leite, o que pode resultar na introdução precoce e desnecessária de complementos. A mãe deve deixar o bebê mamar até que fique satisfeito, esperando ele esvaziar a mama para então oferecer a outra, se ele quiser.

O leite do início da mamada tem mais água e mata a sede; e o do fim da mamada tem mais gordura e por isso mata a fome do bebê e faz com que ele ganhe mais peso. No início da mamada, o bebê suga com mais força porque está com mais fome e assim esvazia melhor a primeira mama oferecida. Por isso, é bom que a mãe comece cada mamada pelo peito em que o bebê mamou por último na mamada anterior. Assim o bebê tem a oportunidade de esvaziar bem as duas mamas, o que é importante para a mãe ter bastante leite.

Dicas para todas as posições de amamentação

  • Tenha apoios para seu corpo. Escolha uma poltrona ou cadeira com apoio para os braços e use almofadas ou travesseiros para apoiar os cotovelos. Os apoios da poltrona sozinhos não serão suficientes. Talvez um apoio para os pés seja uma boa ideia, mesmo que improvisado.
  • Apoie o seio. Sua mama provavelmente estará mais pesada, pois ficará cheia de leite. Use suas mãos para apoiá-la enquanto amamenta. Não segure o mamilo ou aréola com os dedos, pois o bebê pode acidentalmente tentar mamar em seus dedos. Se tiver seios grandes, você pode tentar colocar uma toalha enrolada ou cobertor embaixo do seio que usará para amamentar, de modo que o mamilo fique em um ângulo reto em relação à boca de seu bebê.
  • Apoie seu bebê. O conforto e segurança de seu bebê são o principal para que ele mame bem. Use seu braço ou sua mão para segurá-lo no lugar, ou coloque um cobertor ou travesseiro como apoio para a cabeça do bebê, mantendo-a na altura do peito. Você também pode colocar um travesseiro sobre seu colo e o bebê em cima, para que ambos sintam-se mais confortáveis – e essa dica é essencial se você passou por uma cesárea.
  • Alterne posições de amamentação. Isso ajudará a prevenir dores nos mamilos, empedramento nos ductos lactíferos e infecções nas mamas.
  • Troque de seio. Quando o bebê esvaziar um seio, ofereça o outro, ou comece com o seio que estiver cheio na próxima mamada. Essa dica ajudará a aumentar a produção de leite e a prevenir a mastite.
  • Relaxe.É importante que você relaxe antes e durante a amamentação, pois isso tornará a experiência mais agradável e melhor para você e seu bebê. A amamentação é uma oportunidade maravilhosa de criar laços com seu bebê e, com a pega certa, também será uma experiência prazerosa para você.
Imagem

Amor Próprio Não é Egoismo…

lrferk-03