Conto – Sentada no Banco da Praça – Parte 1

Ela caminha desolada até o banco mais próximo, coloca com pesar a caixa que leva suas coisas no chão ao lado do banco e se senta, olha para seus pés e depois para a praça a sua frente, lágrimas saltam de seus olhos escorrendo por suas bochechas rosadas, como uma enxurrada de desespero ela não consegue parar, ela observa as crianças correndo pelo parquinho e cachorros correndo pela praça, todos muito felizes e ela em um completo caos. Por um segundo pensa se vale a pena continuar, as coisas já estavam complicadas e agora, ficaram piores.

– As coisas devem estar difíceis – é despertada de seus devaneios pela voz doce de uma senhora negra com cabelos grisalhos e um lenço branco em sua cabeça, que havia sentado ao seu lado sem que percebesse, a senhora não a olhava, seus olhos estão presos ao horizonte ela continua – se quiser falar sobre o que lhe aflige, essa velha mulher estará aqui para lhe ouvir, criança.

Ela respira fundo e começa pesadamente:

– Sim, achei que iria conseguir, mas já não tenho forças… – mais uma lágrima escorre e ela continua – acabei de ser demitida por um erro que outro cometeu, e nem pude me explicar. Ainda descobri que estou esperando um bebe, o que farei agora com uma criança? O pai não quer assumir e não irá ajudar em absolutamente nada, estou tão perdida, eu só queria morrer…

– Deus nos dá uma batalha, para nos mostrar o quão forte podemos ser, não se desespere criança, ele está contigo. Sei que pode parecer apenas mais um clichê de uma mulher velha, mas acredite em mim, logo sentirá a graça do senhor, ele já fez um milagre em ti, por mais que o pai desse bebe não o queira, você irá querer, sinta o amor que transborda de Deus para ti, e agradeça pela vida. Sei que as coisas estão difíceis mas saiba que ele está lá te olhando e cuidando de ti, seja firme na fé. As coisas vão se ajeitar, e tudo será belo em sua vida, creia que ele está contigo, ele crê em ti e eu também – a senhora ainda olhava para o horizonte, foi quando percebeu sua bengala ao seu lado e viu que a senhora era cega, algo nela a fazia se sentir acolhida, ela então fala:

– Posso lhe dar um abraço? – a senhora não se moveu, a jovem então a abraça e se sente segura, como a muito não sentia, seus pais já falecidos e sua irmã distante fazia tanta falta, a senhora a abraçou firme e ao mesmo tempo delicada, a senhora então fala:

– Deus tem grandes planos para ti, criança, tenha fé – elas se desvencilham do abraço, Ania, a jovem, seguiu os olhos perdidos da velha senhora ao seu lado, ela se perde em seus pensamentos mais uma vez, seus olhos e nariz vermelhos, mostravam o quanto havia chorado, ela se volta novamente a senhora para lhe perguntar seu nome e a mesma havia sumido da mesma forma que aparecera, não ouviu seus passos ou qualquer outro ruído.

continua…

2 comentários em “Conto – Sentada no Banco da Praça – Parte 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s