O Dia do Amanhã – Capitulo 8

Ola Bom Dia, Boa Tarde, Noite ou Madrugada
Sejam todos muito bem vindos ao Capitulo de hoje.
Esse é um capitulo bem importante eu eu espero muito que vocês gostem.
Quero agradecer a todos que estão gostando da historias ❤❤❤

Lembrando que toda a critica construtiva é muito bem vinda e que temos capitulo toda a Sexta.

Aqui esta o link dos capítulos que já foram postados!

LINK 1: O Dia do Amanhã – (Capitulo 1)
LINK 2: O Dia do Amanhã – (Capitulo 2)
LINK 3: O Dia do Amanhã – (Capítulo 3)
LINK 4: O Dia do Amanhã – (Capítulo 4)
LINK 5: O Dia do Amanhã – (Capítulo 5)
LINK 6: O Dia do Amanhã – (Capítulo 6)
LINK 7: O Dia do Amanhã – (Capítulo 7)

Espero que gostem, tenham todos uma boa leitura.


O Dia do Amanhã

Capitulo VIII


Culpa

O barulho que vinham da parte de cima da casa tinha piorado, Brian havia feito muito barulho quando acordou e o final da horda do dia anterior ainda não havia sumido, havia vários desgarrados em volta da casa e alguns que permaneciam dentro da mesma, isso complicaria a vida deles.

Brian parecia estar normal novamente e olhava diretamente para Trevor esperando uma ordem ou talvez um plano sair pela boca do moreno, que devolvia o intenso olhar em busca de algo que mostrasse que havia algo de errado com o loiro.

Eles iam precisar de um ótimo plano para conseguirem sair vivos de lá, até porque seus suprimentos não durariam tempo o suficiente para esperar boa parte dos desgarrados se espalharem.

Ela sempre gostou de observar os Zumbis, perceber como eles se movem e como agem, já havia visto muitas hordas grandes passarem, se escondeu de todas, para sobreviver, mas sempre precisava matar os desgarrados, por algum motivo dessa vez havia muitos desgarrados, o barulho era alto, feito por no mínimo uns dez zumbis, provavelmente a maioria deles do lado de fora.

– Nós vamos fazer uma emboscada – Trevor disse isso enquanto virava rumo onde estavam as bolsa e pegava sua katana – Brian, eu e você vamos fazer uma barreira e deixar apenas um passar – Subindo as escadas rumo a tampa do alçapão – E você Cherry vai matar os que a gente deixar passar e os que ficarem na barreira.

– E vocês vão conseguir segurar eles? – Enquanto Cherry pegava sua melhor flecha, Brian subia a pequena escada junto com Trevor – Porque assim deve ter uns dez zumbis lá fora e a gravidade ‘ta a favor deles.

– Só confia na gente pequena – A frase saiu calma e aconchegante, Brian abriu um sorriso no final da frase virando pra ela.

Ele parecia normal, se não tivesse presenciado o acontecimento de pouco tempo atrás nunca diria que ele faria algo do tipo, o rosto ainda tinha vestígios do choro, mas o pequeno sorriso que ele tinha fazia um contraste gritante.

Não sabia se ele estava atuando ou se realmente estava mais aliviado, mas preferia velo assim, calmo e sorridente, a ajudava a superar todo o vazio que sentia, era um ‘puta pensamento egoísta, ela sabia, mas queria vê-lo bem, por mais que isso fosse uma mentira.

– Ok segura isso Brian – Cherry jogou um pedaço de pano que usava para limpar suas flechas – Não quero que você corte a mão.

– Brian você empurra o baú e depois segura a ponta da katana – Trevor falava enquanto aponta para ele –  Vamos deixar a parte cortante pro lado deles, e você – olhou para Cherry que era a única que permanecia na parte de baixo do alçapão – Enfia essa merda na cabeça deles.

– Deixa comigo capitão – Ela respondeu com um belo e singelo sorriso no rosto, que resultou num de canto do moreno e deixou ainda maior o que já existia em Brian.

Era estranho como ela sentia que conhecia eles a décadas, como se fosse os três desde sempre, como se finalmente ela estivesse onde deveria estar desde o começo, isso a assustava e ao mesmo tempo a trazia um conforto e uma paz que ela não tinha nem antes do mundo virar de cabeça pra baixo.

– Prontos? – Brian olhou para Trevor e logo depois para Cherry recebendo um aceno de cabeça positivo de ambos, com um dos braços ele empurrou o baú para o lado deixando então a entrada aberta.

Ela estava de frente pra entrada quando uma grande luz acendeu o quarto, fazendo seus olhos arderem, mas ela não tirou os olhos da onde poderia vir um zumbi, a dor de um arder de olhos era muito menor de que de falhar.

O som de algo desabando escada abaixo fez seus sentidos ficarem ainda mais aguçados, então vi um zumbi no final da escada caído, com passos apressados rosada se aproximou do corpo no chão.

O zumbi era um homem que parecia ter pouco mais de vinte anos, ele não focou em Cherry que estava um pouco centímetros atrás de si, mas sim no Brian que tinha a mão enfaixada enquanto segurava a katana, onde havia mais dois zumbis forçando a katana para entrar.

Com a flecha em mãos a rosada enfio na parte traseira da cabeça do homem, enquanto ele tenta subir as escadas rumo ao loiro.

Pulando por cima do corpo já desfalecido ela rumou a entrada da do alçapão, por onde já não entrava mais luz pois estava lotada de zumbis, conseguiu contabilizar cinco, que jogavam as mãos pela pequena entrada tentando alcançar algum deles.

– Cherry – O chamado sofrido veio de Brian que tinha a mão de um zumbi arranhando seu ombro quase alcançando seu rosto.

Com os olhos focado na mão, ela subiu encontrando o dono do membro, ou melhor a dona, era uma mulher com cabelo loiros e várias joias, claramente era uma dessas dondocas ricas que antes do apocalipse, não sabia pelo que aquela pessoa havia passado antes de chegar ali, mas sentia pena dela.

Com os olhos focados nos azuis da mulher tão apagados e cinzentos, ela cravou a flecha em sua testa, não viu a vida sair pois já não estava naquele corpo a muito tempo, ela fez aquilo mais rápido possível, matar aquelas coisas mexia com ela, eram pessoas doentes, ninguém merecia passar por aqui.

– Acho que acabei – Retirando a flecha do último corpo que ainda resmungava ela se afastou, o silencio reinou mostrando que eles finalmente estão sozinhos.

– Se afasta – O moreno mais mandava do que pedia, ela prontamente desceu as escadas pulando por cima do corpo do primeiro zumbi que havia matado, antes de escutar o estronde de seis corpos caindo. Ela havia errado não eram cinco eram seis.

Virando para trás ela encontrou os corpos no chão e os meninos pulando por cima dos monte de zumbi, os corpos jogados no chão como se a vida deles não valesse nada fazia seu estomago embrulhar, eram oito vidas perdidas.

– Vamos sair daqui antes que eu vomite – A voz de Brian veio junto com a mão que ele colocou em seu ombro, ela estava a muito tempo olhando para a pilha de corpos.

Se virou rumo a sua bolsa a colocando nas costas, enquanto pegava Mid que estava encolhido num canto tremendo, ele estava com medo, nunca ficou tão perto de tantos zumbis.

– Tá tudo bem meu amor – Sussurrou da forma mais carinhosa que podia para Mid que se encolhia seu colo, quando começou a fazer um cafune em sua orelha direita exatamente como sabia que ele gostava, ele relaxou e ronronou em resposta.

Com Mid em mãos ela passou por cima dos mortos no chão e subiu as escadas vendo o loiro se espreguiçando e Trevor procurando pela janela algum desgarrado perdido.

– Achou alguma coisa aí fora – Ela colocou Mid em cima da cama, para só então se aproximar de Trevor, ela poderia acertar de longe aquelas coisa, o que pouparia esforço.

– Não, todos que estavam na região entraram quando os zumbis começaram fazer barulho – Ele virou o rosto para ela e levou a mão a sua bochecha, o movimento repentino do moreno a assustou, num movimento automático ela segurou seu pulso o fazendo para, o olhar de interrogação foi o necessário para ele responder – Sua bochecha ta suja de sangue.

Eles se encaravam como se o mundo não importasse mais, ela queria o toque dele, estranhamente queria muito o toque dele, então soltou sua mão e viu com as costas do dedo indicador dele passar em sua bochecha, em nenhuma hora os olhos esmeraldinhas saíram dos ônix.

– Prontinho – A voz de Trevor estava mais baixa, mas ele continuava com a mão próxima de seu rosto como se ele também não quisesse de afasta.

– Pra onde nós vamos agora – A voz de Brian fez os dois se afastarem, eles haviam esquecido totalmente do loiro.

Na cabeça de Cherry apenas uma coisa se passa “Que merda eu estava fazendo?” Não fazia nem seis meses que havia se perdido de Caleb, ela o amava, não amava? As sensações de estar com ambos os meninos estava a deixando confusa, eles eram bonitos e traziam segurança, a faziam querer viver, mas ela precisava começar a separar esses sentimentos antes que desse merda.

– Nós vamos pra oeste – A resposta veio do seu lado, Trevor saiu e andou para perto da mesa colocando sua mochila no chão e de lá tirando um mapa e estendendo sobre a superfície – Nós estamos aqui – Ela se aproximou para perto vendo ele apontar para uma parte menos densa no meio da floresta – A gente tem que chegar aqui.

Ele havia apontado para um descampado onde não havia nenhuma cidade muito perto nem uma casa, nada, era apenas certado por arvores com um pequeno riacho no fundo.

– Mas não tem nada aí – Se afastando do mapa ela, encostando na parece onde ela e o moreno estavam antes.

– Tem algo pequena – Brian que também olhava para o mapa se virou e começou a mexer em sua bolsa – A gente tem que te contar algumas coisas.

Ela tirou os olhos de Brian e focou em Trevor que a encrava, foi então que sentiu uma grande pressão no lado do peito, virou a cabeça rapidamente e um grito alto escapou por sua garganta.

Um enorme zumbi tinha a mão enfincada em seu ombro enquanto sua boca ia de encontro a qualquer parte que pudesse morder, ela o viu abrir a boca, seus dentes podres virem de encontro com seu ombro, foi quando uma mão passou entre ela o zumbi levando a mordida em seu lugar.

Trevor havia sido mordido por sua causa, os olhos esmeraldinos estavam arregalados, viu ele enfincar a faca na cabeça do zumbi que ainda mordida sua pele, então o aperto em seu peito diminui e a boca do zumbi largou a o braço do moreno.

– Da pra você parar de tenta se matar – Ele rosnou com raiva, Trevor iria se transformar por sua causa, a culpa a atingiu em cheio fazendo seus olhos encherem de água e finas lagrimas descerem pelos seus olhos.

Continua …


Esse é o capitulo de hoje com grandes surpresas.
Será que vamos perde nosso primeiro personagem da historia?

Kiss de Cereja, até o próximo ❤❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s