Um Nu no Corredor – Epilogo

Epílogo

O celular toca, eu o pego e atendo, ouvindo a voz da minha mãe.

– Oi mãe – falo calmamente.

– Filho, você está atrasado de novo…- fala um pouco alterada

– Estou a caminho mãe, estou parado no semáforo.

– Arthur! Quantas vezes vou ter que dizer que não é para atender enquanto dirigi?

– Se eu não atendesse a senhora iria ficar brava, mais do que está agora – o sinal abre e avanço, mas vejo um carro vindo em alta velocidade em minha direção, tento desviar, mas o carro colide com o meu, bato com força a cabeça no vidro da janela e sinto uma dor horrível em meu braço, por causa da colisão do outro carro, tudo gira e ouço de longe minha mãe no telefone:

– Filho? O que aconteceu?

…..