Acidente de Amor – Capítulo 4 – Série Os Freitas – Volume 2

Notas da Autora:

Olá queridos moradores do meu mundo de maquete, espero que estejam tendo um ótimo dia, caso não, toda a minha positividade a você. E lá vamos nós.


Capítulo 4

Leticia

Hoje o dia foi muito cheio, o café estava muito movimentado e ganhei boas gorjetas, mas isso não é o suficiente para comprar a oficina, comprar a oficina do Edgar é muito importante, desde que conheci o Philip passei a gostar mais desse mundo dos carros, ele me ensinou tudo, e agora queremos ter a nossa própria oficina, isso vai nos livrar de muitas dívidas. Depois que sai do trabalho, fui direto para casa, Philip ainda não tinha chegado, resolvi ir tomar um banho e fazer algo para comermos. Ele abriu a porta e eu estou sentada esperando ele chegar, tem mais de uma hora que eu cheguei e ele chegou só agora, a comida que eu fiz já está fria, eu não me levanto quando ele se aproxima, ele abaixa para me beijar e eu viro o rosto, falo com certa arrogância:

– Onde você estava? – Ele está cheirando a álcool, ele se joga no sofá e tira o tênis de qualquer jeito e fala com a voz embargada:

– Eu fui no Henk´s, bebi algumas doses.

– Que merda, Philip, já disse milhões de vezes, não quero que você beba e dirija logo depois, o que eu vou fazer se você morrer? Ou se for preso? Você lembra que eu só tenho você, então trate de ser mais responsável – Nisso, eu saio e vou me deitar, ele sabe se virar sozinho, ele sabe que eu odeio quando ele bebe e dirige, meu pai morreu assim, e ainda tirou a vida de outra pessoa que não tinha nada a ver com os problemas dele, eu tinha só 7 anos. Tento me acalmar, coloco um pijama e me deito, sem perceber adormeço, não vi a hora que ele se deitou.

A semana passou rápido, já é sábado, muito trabalho e algumas discussões com Philip, mas no fundo eu o amo, ele me acolheu no pior momento de minha vida, tenho muita gratidão por ele, mas tem horas que tenho vontade de socar a cara dele. Nessa semana o moço do Jeep foi todos os dias no café, e só pedia o prato do dia, nesse momento eu estou chegando de moto taxi no café e logo que me aproximo vejo o Jeep, talvez eu esteja só alguns minutos atrasada, mas eu tenho um motivo, passei muito mal nessa manhã, assim que entro no café vejo o dono do Jeep sentado na mesma mesa que sentou a semana toda, chego na cozinha e pergunto a Mack onde está o Alex e ele fala que ele não iria vir hoje por um problema na família, então comento:

– Bom, mesmo ele não estando aqui tenho que trabalhar, parece que a Helen não vira hoje, então tenho que me apressar.

Pego meu avental e começo a atender os clientes, me aproximo da mesa onde o dono do Jeep está, pergunto educadamente:

– Bom dia, o que vai querer hoje?

– Bom dia, acho que o prato do dia – Começo a anotar, mas ele continua- Não, espera, o que a senhorita sugere? – Ele olha para mim pensativo e eu respondo:

– As toradas são ótimas, o Mack faz uma deliciosa panqueca de carne seca, e para beber, suco de laranja com folhas de hortelã é perfeito para acompanhar.

– Perfeito, pode trazer assim que ficar pronto, agradecido– eu aceno com a cabeça e me retiro, depois de um tempo eu volto com seu pedido, ele agradece e eu me volto a atender as outras pessoas, ele comeu tudo e continuou a escrever em seu notebook, eu volto para retirar o prato e ele está desenhando algo em seu notebook, parece ser uma planta de um prédio, ele me pega olhando para a tela e comenta:

– Com licença? – Mas eu acabo comentando:

– Não seria mais fácil se você colocasse essa câmera aqui, assim poderia ver não só essa parte, mas também o reflexo do espelho que tem bem aqui- Ele olha para a tela do notebook meio pensativo, olha para mim e responde:

– Não havia pensado por esse lado, muito agradecido pela ajuda. Qual o seu nome, senhorita? – Pergunta e abre um sorriso amigável.

– É Leticia e o seu?


Continua…


Notas finais:

Espero que estejam gostando dessa estória, logo ela vai esquentar, então aguardem, as coisas vão ficar tops. Uma ótima semana a todos e até semana que vem.

Aqui quem fala é a Porteira de Maquetes beijos e arrivederci.