O amor é aquele que te cura ou aquele que te fere?

O amor é aquele que te e cura ou aquele que te fere?

Tem aquele amor que te machuca.
Aquele amor que te salva.
Aquele amor que te afunda.
Aquele amor que te perdeu.
Aquele amor que virou dor.
Aquele amor que te matou.
Ou amor que ainda te mata.

O amor que apenas te ama.
O amor que lhe dá valor.
O amor que você ganha.
O amor que você perdeu.
Aquele amor que você rejeitou.
O amor que você só amou.

Aquele amor que você deixou ir embora ou amor que você pediu pra ficar, mas mesmo assim preferiu te deixar.

Do amor pra dor.
Da dor pro amor.

O amor, aquele que te cura e te envenena.
Amor, é quele encanta e que também te engana.
O amor, aquele que pode te preencher mas também pode te esvaziar.
O amor, aquele te faz sorrir, mas que também pode te fazer chorar.

Se você der sorte, o amor te transborda.
Mas se ser você der o azar, o amor te quebra até te desmontar. Ele te murcha que nem uma bexiga, leva embora toda a sua energia mais pura.

Da falta de amor, pro vazio.
Do vazio, pro frio.
Os ventos batem forte, o coração sente um calafrio.
O calafrio da dor, o calafrio do desamor.
O calafrio da falta de amor.

Todos procuram amor.
A final, o que é o amor?
Ele te cura ou te machuca?
Eu não sei o certo.
Só sei que por amor morremos, pelo amor matamos e sem ele nunca vivemos.

E com você?
O amor te cura ou te machuca?

Comigo? O amor brica de ping-pong, ele nunca sabe se me cura ou me machuca.

~ Milena Alves (Mila)


Eu sei que estou um pouco sumida, mas eu ainda estou por aqui, vamos dizer que a minha vida está um pouco bagunçada, preciso me organizar com as coisas que estão por vir.

Eu estou organizando vários conteúdos novos pra vocês, se preparem.

Obrigada por todo o carinho e por todos acesso nos últimos dias, mesmo sem postagens novas. Me aguardem, porque mesmo com essa bagunça toda, eu estou cheia da novidades pra vocês: algumas boas e outras ruins, mas no final até às notícias ruins, acabam sendo boas.

Beijinhos da Mila, até logo!

Gratidão!

Pra que a pressa?

Pra que a pressa?

Pra que a pressa?

Estamos o tempo todo querendo se encaixar nesse mundo maluco.

Sempre querendo as coisas pra ontem.

Correndo pra lá e pra cá, sem aos menos olhar para os lados.
Sem ao menos tentar ver o lado bom das coisas.

Estamos cegos. Sempre com pressa. Não conseguimos enxergar que vida pode nós trazer momentos incríveis.

A vida é uma só. Cada pessoa tem a sua história. Uma história única.
Cada pessoa tem ás suas experiências extraordinárias.

Então, pra que a pressa?

Temos um mundo enorme pra conhecer.
Um mundo, que é grande o suficiente pra que todos nós explorar.
Temos a vida toda pra aprender a se amar.
A vida inteira pra aprender o que é o amor.

Temos uma vida inteira pra se apaixonar.
Temos vida toda pra se encaixar nesse mundo, que é o tão louco.

Um mundo cheio de caminhos incertos.
Um mundo com vários caminhos corretos.
Ou com vários caminhos perdidos.
Um mundo, com mais milhões pessoas.

Pessoas que também podem estar perdidas, igual a você.

Elas estão com o mesmo intuito de se encontrar.
Com a mesma ideia de um dia poder amar e ser amado.
Com o mesmo sonho de ser respeitado e considerado.
Com o mesmo desejo de dar orgulho.

Assim como eu. Assim como você. Estamos todos procurando o seu próprio caminho.

Alias, qual é o caminho?

Quem é que sabe qual é o caminho correto.
Então… Porque a pressa?

Feche os seus olhos e não deixe de sonhar com a sua história.

Abra os seus olhos:

Imagine.

Brilhe.

Realize.

A vida é uma só.

Apenas, aprecie o seu momento de brilhar.

Porquê a pressa? Quem é que sabe qual é a hora certa pra poder brilhar?

~Milena Alves


Desenho Autoral – Todos os Direitos Reservados.
Artista: Byanka G. Nunes.

Beijão da Mila.
Feliz 2019!
Gratidão!

Foi pouco a pouco.

Foi pouco a pouco.

Quantas vezes eu fui atrás de você, mas você nunca me dava bola, me chutava que nem bola de futebol.
Logo eu, que sempre preferi jogar um voleibol.

Quantas vezes eu te mandei mensagens, mas você nunca me dava respostas.

Eu estou disposta a te esquecer.
Eu lhe disse, que não queria sofrer, mas mesmo assim eu me apaixonei por você.

Eu não consigo compreender como tudo isso aconteceu, olha o rolo que eu fui me meter.

Me fala por favor, como todo esse amor se transformou em dor?
Como eu fui tola, como eu pude deixar o meu coração cair nesse ninho de ilusão.

Eu não consigo te explicar, mas pra mim tudo isso tem que acabar, mesmo que eu ainda goste de você, eu preciso te esquecer.

Quando eu acho que está tudo bem, basta apenas uma notificação sua, para me tirar o chão.
Isso quebra o meu coração, pare de me puxar pra toda essa droga de ilusão.

Eu nem quero te ver, muito menos te olhar pra lhe dizer adeus.
Pra mim não dá… Vai embora, leva toda dor, leva agora.
Leva toda dor que você causou.
De pouquinho em pouquinho, todo esse amor virou um alvoroço.

Eu vou me curar, eu sei, vou te superar, nem que eu tenha que fugir pro mar.

Existem várias noites e manhãs, para eu me recuperar, uma hora eu vou me acostumar e te esquecer de uma só vez.

Por favor, nunca se esqueça, do dia que você se apaixonou e machucou um coração que sempre quis te dar amor.

No dia que resolver se apaixonar por outro alguém, se lembre que eu quis te dar muito, mas você quis tão pouco.
E que foi de pouco a pouco, que o amor acabou e se transformou em dor.
~ Milena Alves


Eu espero que tenham gostado da minha poesia, rascunho, teoria, texto… vocês sabem muito que eu não dou rótulos para os meus textos e muito menos pra minha vida…

Beijão da Mila, até a próxima!